Dia da Mulher

Mais um 8 de março, mais um dia da mulher, mais uma comemoração, uma homenagem, ou melhor, um luto. Luto por cada agressão e por cada uma das 13 mulheres que foram e ainda são assassinadas diariamente no Brasil. Luto pela mulher que é abusada a cada três horas. Luto, lágrimas e velórios. Enterros de sonhos, de mulheres, da liberdade.

Hoje é dia de dar e receber flores de afeto, mas de que adianta valorizar as mulheres só no dia 8 de março enquanto em todos os outros dias do ano essas flores são sinônimo do luto de cada mulher que perdemos? De que adianta nos outros fazer piada machista, chamar sua colega de vadia, achar que uma mulher é inferior ou desvalorizar o esforço feminino? De que adianta sair parabenizando cada mulher que encontramos na rua e amanhã acordar colaborando com o mundo machista e opressor? NADA.

Mulher gosta de flor, de carinho, de atenção(todo mundo gosta). Mas quer saber o que nos realmente gostamos? respeito, direitos iguais, salários justos, liberdade, confiança, apoio, valorização, oportunidades.
Mulher gosta é de andar na rua sem medo, confiar no parceiro e poder se vestir como quiser.
Mulher gosta é de poder abraçar, ser amiga e se sentir mulher.

“Hoje é dia de luto
luto pelas que sofreram
luto por sua mãe, sua amiga, sua colega e sua vizinha
luto pela parente e pelo sonho de ser gerente
luto por mim e por você
luto
apenas luto
mas dessa vez do verbo lutar

Deixo vocês com alguns videozinhos especiais para essa data. Vídeos reais, que não encobertam o desrespeito com flores e parabéns. Não é mimimi, é realidade!

E encerro esse post com uma frase, extremamente marcante, da minha professora:
“Uma a cada 3 mulheres sobre agressão doméstica a cada três minutos no Brasil. Feliz dia das mulheres pra você e para mim, que temos sorte de sermos as outras duas!”

Beijos, Bia.

Se Empodere, Você é Linda!

Ontem eu presenciei mais um caso de machismo e pressão social, infelizmente. Durante este ano ouvi inúmeras meninas, sejam elas amigas ou não, reclamando de seus corpos pois não correspondiam ao padrão imposto pela mídia e isso partiu meu coração.
Meninas, nunca esqueçam que a mídia é uma jogada capitalista, e isso nao é papinho de esquerdista. Ela quer sim nos destruir 24 horas por dia: “você tem uma mancha, compra esse creminho aqui.” “olha, estria! passa esse óleo.” “gordurinha localizada? tenho um aparelho perfeito pra tirar isso!”, tudo isso é consequência da nossa busca pela tal “perfeição” que vemos nas capas das revistas. Mas o que realmente é a perfeição?
Não quero dizer que o que eu penso é o certo, vocês podem discordar, mas para mim a perfeição é ser feliz consigo mesma, é se olhar no espelho e se amar! Perfeição não é ter cintura fina, peito e bunda redondinhos e pernas que não encostam! Perfeição é quem você é por dentro! É ter saúde mental, reconhecer quando ela está falhando e buscar ajuda. É se olha no espelho e sorrir, não porque seu corpo é igual ao de uma modelo(o que tambem não tem nada de errado), mas sim porque você sabe que seu corpo é um mero detalhe! Costumo dizer que o nosso corpo é como as pessoas desconhecidas nos enxergam e o nosso interior é como nós e nossos amigos mais próximos nos veem, este, sem dúvidas, é o mais importante.
As vezes nos preocupamos tanto em satisfazer as expectativas alheias que esquecemos de priorizar nos mesmos, nossa saúde e principalmente nossa felicidade.
Eu sei que ler um texto falando que você é linda não vai mudar a forma como você se vê, mas também sei que você, e só você, pode mudar isso.
Ouvir de uma amiga ou as vezes até mesmo que um estranho que somos bonitas não muda nada, muitas vezes desvalorizamos os elogios ou até mesmo os recusamos. Quantas vezes alguém já não te elogiou por algo, estético ou não, e você falou “acha, não é nada” ou “isso é coisa da sua cabeça”? tenho certeza que muitas! Mas então porque ouvir algo ruim sobre nós de alguém que as vezes nem conhecemos nos afeta tanto? Esse sim é o momento de você recusar o que foi dito, e não quando você é elogiada pois você é merecedora de todos os elogios que já recebeu!
Ninguém pode te machucar sem a sua permissão e o que os outros falam só te afeta porque você provavelmente ja falou isso pra si milhares de vezes!
SE EMPODERE, MULHER!
Só você sabe quem você é por dentro, você é a arquiteta da sua própria perfeição!
Não permita que algo exterior afete o seu interior.
Não deixe a sociedade tirar todo esse brilho que mora em você!
Você é linda do seu jeitinho e nada nesse mundo pode mudar isso, basta você não permitir!

Aqui está minha pasta no pinterest com algumas mensagens de carinho pra vocês! E aqui embaixo estão alguns dos meus vídeos preferidos para quando preciso dar um up na autoestima!




Beijos, Bia

27.05.2016

Cada vez que uma mulher é estuprada um pedacinho de todas nós é assassinado, dilacerado, desvalorizado e oprimido. Hoje o dia amanheceu cinza, não de chuva, mas sim de tristeza. Ontem mais uma de mais foi violada, e hoje todas nos sofremos.

O medo paira a mente de todas as mulheres, nos sentimos impotentes e sair de casa não deveria ser tão assustador. Mais uma vez perdemos nossa dignidade, nossa esperança e nossa força. Por um segundo acreditei ser livre, não mais.

Reza a lenda que vivemos em um mundo livre, mas não nós, mulheres. Nossa liberdade nasceu morta. Não podemos usar a roupa que queremos, não podemos andar na rua sem medo, não podemos pegar taxi sozinhas, não podemos confiar em nossos conhecidos, não somos livres, somos destruídas 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Hoje acordei e mais uma mulher, menina, filha, neta, amiga e parente teve sua alma estuprada, sua mente abusada e sua vida gozada. Entrei na internet e deparei com mensagens absurdas, postagens NOJENTAS.

“Se ela estivesse vestindo uma roupa descente isso não teria acontecido.”

“Isso não acontece com mulher que fica lavando louça em casa.”

“Ela deve ter feito alguma coisa para eles.”

O estupro não é uma consequência de qualquer ato da vítima. Uma sociedade que julga a vítima culpada de um ato como este é uma sociedade doente. Enquanto isso não parar a cultura do estupro não vai acabar, a igualdade social não vai existir, a segurança não deixará de ser um mito e a vida não terá seu valor devido.

Ontem fui dormir, apoiei minha cabeça no travesseiro tranquila, mas não ela, não essa menina que foi violentada inconsciente, e ao acordar se deparou com 30 homens encima dela. Hoje o mundo não é o mesmo.

Hoje é luto, é dor. Hoje acordei desacreditando da humanidade, da minha importância e da minha luta. Mas amanhã eu continuo, eu e todas nós. Amanhã vamos acordar com sangue nos olhos, cabeça erguida, nariz empinado e fome de luta.

Não vamos parar, não vamos esquecer as outras meninas e mulheres, mães e filhas, que passaram e ainda vão passar por isso. Vamos lutar por elas, por nós, por mim e por você. Um pedacinho de mim morreu junto com a alma desta menina, mas todo o resto de mim viu mais um motivo de força para esta luta.

LUTA É SINÔNIMO DE MULHER.


Apoie esta causa através das hashtags.

#aSuaDorTambémÉminha

#EuNãoMereçoSerEstuprada

#AbaixoAculturaDoEstupro

#JuntasSomosMaisFortes

#MulheresEmpoderadas

#NãoSeCale

#ChegaDeFiuFiu

Respeito e Mulher: Nunca Juntos

“Lá vem a feminista, de novo…” vocês devem estar pensando! Não queria fazer dois posts seguidos sobre feminismo, juro que não, principalmente por esse motivo, mas é necessário!

Hoje estava voltando para minha casa a pé, quando cruzei com um conhecido. Tinha acabado de sair do mesmo local que ele estava, ele havia ido embora antes de mim. Enquanto atravessava a rua, vi ele em frente ao seu trabalho, do outro lado da rua. Falei oi de novo, é claro, não fingiria que não vi. Quando fui atravessar a rua ouvi a seguinte frase “Nossa bia, vou pedir sua mão em casamento para o seu pai!”

Podia ser um comentário comum, se ele não tivesse ficada me observando de cima abaixo enquanto esperava para atravessar a rua, se ele realmente me conhecesse, se não fosse amigo do meu pai, ou talvez se ele não fosse trinta anos mais velho. Mas não foi assim.

Não, esta não é a pior. Após passar por ele e virar a esquina comecei a me sentir mal. Por que eu estava com aquela calça jeans justa? Por que não usei um top que esmagaria meus seios? Por que não estava de cabelo preso, ou por que estava andando sozinha?

Um quarteirão se passou e quis chorar, o sentimento de culpa tomou conta de mim. Mas pouco tempo depois a raiva superou. Por que não reagi? Eu não devia ter dado risada para ignorar, como se aquilo fosse normal. Ele nem sabe meu nome completo, talvez só saiba meu apelido.

Mas eu sei o porque não reagi mesmo tendo me sentindo desrespeitada. Era uma mistura de emoções, era medo, sentimento de culpa, de inferioridade e o pior, sentimento de impotência. Como pude me sentir assim? Ele devia ter vergonha, mas não, “””””isso é da natureza masculina””””, justificariam os adeptos do machismo, que domina o mundo. Mas eu não.

Provavelmente se eu dissesse isso para meus pais, amigos e conhecidos achariam frescura minha, coisa de feminista ou mania de perseguição. Muitos de vocês devem estar achando o mesmo. Por favor, revejam seus conceitos. Ninguém tem o direito de mexer com o outro sem que essa pessoa tenha dado liberdade.

NINGUÉM.

Meninas, vocês possuem muito mais valor do que esses homens demonstram, vocês não são pedaços de carne desfilando por ai, vocês merecem respeito, não aceitam assédios de nenhum tipo, somos muito mais do que nos fazem acreditar! Assédio moral/verbal também é crime.

EU ESTAVA DE UNIFORME ESCOLAR.

EAI?

EU ESTAVA PEDINDO?

AAEAAQAAAAAAAATFAAAAJDBmNjk3MDQ3LTNiMTAtNDg3Ny05NzhiLTQ2NjI3NWEyMmYwYQ

Não se cale!  Secretaria da mulher: 180

Músicas Feministas

Como todos já sabem, sou feminista e morro de orgulho de me intitular assim. Para quem é contra esse grupo, achando que não passamos de mulheres radicais que odeiam os homens, saem nas ruas com os seios de fora e acham que são superiores ao sexo masculino, mas vocês estão mais do que enganados.

Desde o início da história brasileira, ou melhor, da história mundial, as mulheres são objetificadas e  tratadas como inferiores e submissas. Com isso criou-se uma sociedade machista que considera normal desrespeitar as mulheres. Para combater essa realidade, mulheres corajosas e batalhadores iniciaram o movimento feminista, que hoje engloba pessoas de todos os sexos, com o intuito de mostrar à sociedade o verdadeiro valor de nós, mulheres.

No contexto atual, essa luta continua por varios meios, entre eles, a maravilhosa internet que nos permite espalhar pelo menos um pouquinho do que desejamos tornar o mundo. Uma sociedade justa e mais feliz. Então hoje decidi falar sobre músicas feministas que ajudam, de um jeito contagiante, a divulgar essas ideias.

Cada uma dessas músicas possui uma mensagem feminista, espero que vocês sintam a essência de cada uma delas. Então vamos lá!

 

1. Mariana Nolasco – Baile de Favela (resposta):

 

2. Pedro Pascual – Baile de Favela (resposta):

 

3. Tarja-Preto – Falsa Abolição: letra

 

4. Pitty – Desconstruindo Amélia: letra

 

5. Christina Aguilera – Can’t Hold Us Down: letra

 

6. Pagu – Rita Lee e Zélia Duncan: letra

 

7. Mc Soffia – Menina Pretinha: letra

 

8. Rita Lee – Cor Rosa Choque: letra

 

9. Alicia Keys – Superwoman: letra

 

10. ***Flawless ft. Chimamanda Ngozi Adichie: letra

Espero que tenham gostado dessas músicas e principalmente que vocês tenham tirado alguma coisa boa de cada uma delas, afinal, nunca é tarde para lutar pelos direitos das mulheres! Para quem se ineressou pelo movimento, conhecaçam algumas famosas feministas: Valesca Popozuda, Lady Gaga, Emma Watson, Taylor Swift, Lena Dunham, Beyonce, Ellen Page, Adele, Nicki Minaj, Pitty e Demi Lovato. 

“FEMINISMO TE LIBERTA”

Beijos, Bia